Mulheres

                                      Mulheres

Mulheres não são tão complicadas quanto dizem. Tudo bem, são mais complicadas que os homens. Mas só são consideradas tão complicadas assim porque os homens não sabem o jeito certo de lidar com elas. Não sabem desvendá-las. Mas, sério, não é tão difícil.

  Eu poderia ficar horas aqui falando sobre alguns mistérios femininos que são mais fáceis de se desvendar do que se pensa. Mas acho que não seria muito ético, já que as mulheres querem que os caras descubram isso naturalmente. Mas existem algumas artimanhas muito interessantes sobre o universo feminino. Existe um grupo muito seleto de palavras que podem causar uma revolução mental e psíquica nas mulheres. E não são palavras complicadas nem nada.

  Um exemplo prático é a palavra ‘gorda’. Uma mulher poderia não resistir aos seus impulsos assassinos ao ouvir essa palavra. É uma palavra perigosa. Se você chama uma mulher de gorda, é como se você estivesse dizendo que tudo pelo qual ela lutou até este respectivo momento não valeu de nada. Por que isso é real. No fundo, o objetivo final de toda mulher é ser magra e ter um cabelo legal. Mas principalmente ser magra. Mas não pense que acaba por aí. Não, isso pode muito bem piorar. Por que todos nós temos consciência de que, pior do que uma palavra ruim, é ela no diminutivo. É isso aí. Gordinha é a morte. É como se você estivesse menosprezando e debochando do fato de que ela sequer consegue ser magra. Pode parecer estranho, mas mulheres são assim.

  Mas não é só o lado impiedoso de uma mulher que é possível despertar por meio do jogo de palavras. Existem também as palavras que despertam ternura e afeto. Uma palavrinha quase mágica que os homens usam – e usam bastante – ,é a palavra ‘linda’. Se ele estiver mesmo que um pouquinho afim de você, ele vai usar essa palavra. Porém, o que eles não sabem é que essa palavrinha tem inúmeras facetas. Ela pode te dar tudo, ou nada. Por exemplo, se você usá-la banalmente, ou quando estiver nítido que ela quer ouvir um elogio um pouco mais pessoal, aí sua chance está perdida. Nessas ocasiões as mulheres costumam entender as reais (e más…) intenções do seu remoto pretendente. Essa palavra é importante. Muitas vezes é ela que dá o rumo do futuro relacionamento. Ok, talvez ela só dê o primeiro empurrãozinho. Mas, se você quiser causar certo impacto, essa palavra pode realmente te ajudar. Talvez num momento inesperado, ou quando ela praticamente implora que você diga, dizendo que está gorda e que ninguém gosta dela e etc… Independente da sua intenção, para o bem ou para o mal, essa palavra faz diferença, só depende do momento que é dita.

  Existem também palavras que nem precisam ser usadas, apenas entendidas. Por exemplo, a palavra (ou sigla) TPM. Você entender o significado real dessas três palavrinhas pode ser a solução de todos os seus problemas. Podem até te dar explicações científicas pra esse período, mas você não vai fazer idéia do que é até uma mulher te mostrar. E pode ser que ela não seja a pessoa mais doce e bondosa do mundo ao te mostrar isso. Mas é uma questão de vida ou morte você saber. Por que é bem nessa época que 150 milhões de emoções vêm ao mesmo tempo. E não são simples emoções, com as quais convivemos diariamente. Não. São emoções pesadas, descontroladas. Não tente lutar contra as emoções. Sério, não faça isso. Nem as próprias mulheres conseguem lidar com elas, não vai ser você que vai conseguir o controle da situação. Apenas concorde, seja gentil, carinhoso e atencioso. Assim, você vai conseguir ao menos sair vivo. Chocolate sempre ajuda. Mesmo sem ser na TPM, chocolate ajuda muito.

  Certo, no princípio pode ser meio complicado mesmo. Pode até mesmo parecer impossível, mas não é. Nós temos fé em vocês. Afinal, não são vocês que vão ter que passar pela horrível e agonizante dor de parto, e ter uma criança cabeçuda, que vai te deixar uma cicatriz enorme. Não. Sabe quem vai passar por isso? As mulheres. Não custa nada fazer esse esforcinho. Mas as coisas citadas acima não são regra. Cada uma é cada uma, com sua personalidade, seu temperamento, suas idéias. E cada uma tem que ser descoberta. E bastam algumas dicas (como as acima), que combinadas com algumas conversas, e poucas horas juntos, que se torna fácil desvendá-la.

  Mulheres são assim. Não são seres de outro mundo, nem sequer tem sete cabeças. São apenas seres humanos mais sensíveis, com algumas particularidades. Só precisam de um pouco de compreensão, carinho, atenção, proteção. E chocolate.

                                                        *MaRi Rezk*

Publicado em Uncategorized | 6 Comentários

Como Ser Princesa

             Como Ser Princesa 

Não tem a ver com castelos, cavalos brancos ou sangue azul. Com príncipes talvez. Tudo bem, com príncipes com certeza. Mas isso não é o principal. Não. Ser princesa é mais do que tudo isso. Parece ser um termo infantil, imaturo ou até fantasioso. Mas não é nada disso.

Uma princesa sabe se portar, independentemente de sua classe social. É sempre educada e prestativa, mas na medida certa. É elegante e graciosa, onde e como estiver. Uma princesa não é necessariamente bonita por fora (apesar de fazer todo o possível para isso!), mas obrigatoriamente por dentro. Não se deixa abalar por uma crítica, nem desce do salto.

Uma princesa não precisa de um príncipe para salvar sua vida. Ela mesma é capaz de fazer isso. Se garante em qualquer situação.

Não precisa de carruagens, vestidos de festa ou de uma fada madrinha. Sequer precisa ser filha de um rei ou de uma rainha. Precisa simplesmente ser esperta, ainda que pura, ser feliz, ainda que tudo conspire contra isso, corajosa, ainda que sozinha, e, pricipalmente, ser boa, mesmo que tenha aprendido o contrário.

Uma princesa não é caracterizada por uma tiara em torno de sua cabeça, mas pelo que há dentro dela. Deve pensar antes de agir, e sempre levar em conta a razão, por mais que a emoção discorde.

Cativa quem quer que se aproxime. E se deixa cativar também.

O mais importante de uma princesa, é que ela não admite que o é. Porque, para ela, isso não importa. Não precisa de um título, apenas de um espacinho no mundo para se fazer enxergar. E não tem medo de que a enxerguem, pois só mostra o que é de verdade.

O seu reino? Seus amigos. Sua nobreza? Sua originalidade. Sua tiara? Sua bondade.

Na vida real, princesas literais não são tão comuns. Pouco ouvimos falar delas. Quanto as descritas acima, existem aos montes. Mas muitas não sabem que o são. O que você pode fazer? Encontre-as. E diga. Principalmente se você for um príncipe.

                                                                                         *MaRi Rezk*

 

 

 

 

“Ah, sim, vossa alteza real”, ela disse. “Somos princesas acredito. Pelo menos uma de nós é.” Sara sentiu o sangue subir para o rosto. Por pouco, conseguiu se segurar. Quando se é princesa, você não tem ataques histéricos. “É verdade”, ela respondeu. “Às vezes, eu de fato finjo ser princesa. Finjo ser princesa para tentar me comportar como se fosse.”

A Princesinha – Frances Hodgson Burnett

*Princesa Mia – Meg Cabot (o 9° de 10 volumes da série ‘O Diário da Princesa’)

Publicado em Uncategorized | 10 Comentários

O Pacotinho

      O Pacotinho

Ser tia muda tudo. E muda MESMO. Sua vida muda de um jeito tão surpreendente, ora de um jeito bom, ora ruim. É complicado, engraçado e emocionante. Por que, a sua vida, que antes era só você, passa a ter um significado a mais. E você só percebe isso ao ver com os próprios olhos. Daí você me pergunta: ver o quê? E eu respondo: ver o novo rostinho que entrou pra sua família. Sim, pois, depois que você vê o rostinho, tudo passa a fazer sentido. É quase mágico. É um rostinho tão pequenininho, tão fofinho e delicadinho. Todo “inho”. E então um dos momentos mais emocionantes, marcantes e, sem dúvidas, um dos principais momentos da sua vida acontece: você segura o dono/a do rostinho. E aquele pacotinho de criança ali nos seus braços faz você tomar uma grande decisão. Uma das mais importantes. Você está então decidido a cuidar daquele pacotinho. Ele é seu para sempre. É uma partezinha de sua vida. E você vai cuidar e defender com tudo o que pode. Como se fosse realmente seu filho. Você segura aquela mãozinha que parece ser a menor coisa do mundo, e percebe que nunca poderá soltá-la.  

Mas então, mais que de repente, num piscar de olhos…BAM! Ele/a cresceu. E com o passar dos dias, semanas, meses, anos, você percebe que aquele é realmente um pedacinho seu. E você tem o dever de participar daquela nova vidinha. Você TEM que estar lá quando aquele projetinho de gente começar a balbuciar as primeiras tentativas de palavras. E não pense que você vai se livrar das fraldas sujas, babas involuntárias no seu cabelo, recolher os brinquedinhos espalhados por todo lugar, aguentar (sem reclamar!) aquela coisinha batendo na sua cara e mais, muito mais, fraldas sujas. Mas sabe o que vai acontecer? Você não vai se importar. Na verdade, você vai amar! Por que, de um jeito ou de outro, aquele pacotinho também é seu.

Mas aí a coisinha acaba, com o tempo, desenvolvendo uma coisa que você jamais imaginaria que poderia existir. É, a coisa que diferencia cada ser humano do outro. Personalidade. E não se assuste se for parecida com a sua. Isso costuma acontecer. E o pacotinho de gente desembrulha, e se transforma numa pessoinha. Isso acontece bem rápido aliás, já nos primeiros meses de vida. E você vai ver essa pessoinha tão importante começar a andar. Vai segurar a sua mãozinha para que não caia, sempre tentando ensiná-la a ter o equilíbrio necessário. E um dia ela vai chegar com um papelzinho todo amassadinho com um rabisco indecifrável, o qual ela diz ser um dinossauro. E você vai tentar de todas as formas enxergar um dinossauro ali, e terá que dizer o quão lindo ele é. Mas um dia muito especial vai ser quando a tal pessoinha chegar com um papelzinho todo amassadinho, e nele vai estar uma batata com pernas e um rosto um tanto quanto exótico, com dois fios de cabelo, e do lado um coraçãozinho. Quando você pergunta o que é, recebe a melhor notícia que poderia ter: É você! Sim, aquela batata com pernas é você. Não se esqueça de guardá-la muito bem. Aliás, guarde todos os desenhos que puder, porque a pessoinha vai crescer…

Um dia ela vai chegar da escola e vai te ensinar a musiquinha nova que a professora ensinou. Por pior que seja, você vai decorar aquilo. Não vai sair da sua cabeça. Mas, sem crise! Essa fase passa. Ela vai chegar um dia na sua casa e te mostrar algo que você não esperava que acontecesse: ela aprendeu a ler! Só então você percebe o tempo passando.

Você não pode deixar de ensiná-la tudo o que puder. Sobre a vida, sobre as pessoas, sobre a escola, tudo o que puder! Você deve isso à sua partezinha. Mas não pense que ela não pode te ensinar também. Você aprenderá a ser mais paciente, tolerante, mais humana, mais materna, mais feliz.

E a pessoinha continua crescendo e crescendo. Começa a querer seguir as próprias ideias, já não desenha mais batatas (que saudade das batatas!), sua letra não é mais de forma, ela não fala mais errado. Ela chega em casa com um trabalho de escola sobre o sistema solar, e você tem que ajudar. De repente ela aparece com um celular melhor que o seu. E o tempo continua passando…

Bom, eu só conheço até essa parte. Ainda tenho bons anos pra aprender com minhas três pessoinhas. Foram dez anos de muita coisa. Quanto as dezenas de anos pela frente para ser tia? Quem é que pode dizer com certeza como será? E assim vou vivendo…

Mas aprendi boas lições durante esta década. Não deixe nunca seus sapatos de salto, suas maquiagens e seus sutiãs à vista. Crianças tem loucura por essas coisas. Um presentinho de vez em quando não vai te matar. Nunca confie numa criança que te pede para fazer uma brincadeira na qual você tem que fechar o olho e abrir a mão. Nunca diga nem faça nada feio perto de uma criança, elas aprendem rápido. Ensine-os a ter educação, a serem generosos e bondosos. Não que eles vão aprender isso, mas não custa tentar. Tente ser um bom exemplo. Mas não deixe de ser louco de vez em quando. Passe sempre confiança, e nunca deixe de mostrar que ela faz parte, uma parte muito importante, da sua vida. Invente, se suje, grite, cante e dance, viva.

Ah! E não se esqueça de ter uma foto da sua pessoinha na sua carteira. É bom olhar pra ela às vezes. E não se esqueça: aproveite bem tudo o que pode, pois o tempo passa rapidinho…

 

  *MaRi Rezk*  

 

(Em homenagem à minha amiga Jaciara, que receberá seu primeiro pacotinho em breve. E à minha amiga Carú, que está louca pra ganhar um logo.)

 

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

Devaneios : Amadurecer

                       Devaneios

 

             

 

                      Amadurecer

 

    18 anos. Não é uma idade fácil. Muitas coisas mudam, em muitos aspectos. Tudo é diferente, novo. E sabe o que mais muda no final das contas? O seu olhar. Sim, o olhar. Antes muitas coisas que nem tinham muita importância causavam uma revolução na cabeça (e no estômago, diga-se de passagem…). A cada mínimo detalhe era dada uma importância enorme. O que tal pessoa acha de você, uma conversa de msn, um garoto que te olhou diferente, um bilhetinho no meio da aula, tudo era motivo para euforia, por mais banal que fosse. Mas isso não era nem de longe o pior. O pior era se apaixonar. E, quer admita, quer não, aconteceu com todo mundo. E sabe o que mais? Foi horrível. É claro que se apaixonar pode acontecer com todo mundo, independentemente da idade. Mas ainda pior é quando você está lá, no meio de ansiedades, de confusões, pensando no seu futuro, no seu presente, pessoas entrando e saindo da sua vida feito brisa, milhares de incertezas, alegrias, decepções, e aí de repente…BAM! Aconteceu!

    O curioso é que, ao mesmo tempo é a melhor e a pior coisa do mundo. Melhor porque, no início, é uma ansiedade gostosa de sentir, esperar pelo mínimo sinal de atenção da pessoa, sorrisos que aparecem no seu rosto do nada. Mas quando as coisas começam a não dar certo, torna-se a pior coisa do mundo. Chega muitas vezes a doer. E não é simplesmente uma dor ilustrativa. É literal! Em alguns casos chega a ser doentio. Não estou tentando assustar, nem ser negativa. A maioria das pessoas ao retratar paixonites na adolescência usam expressões delicadas e românticas, como se fosse um mar de rosas. Mas eu uso a palavra “doentio”. Sim porque nós, pessoas normais que vivemos a realidade, sabemos que não é assim. Nós sofremos. Principalmente se resolvermos seguir aquela velha regra. Sim, você sabe qual é. A regra do ‘cara errado’. O pior é que é quase sempre o cara errado, que nunca vai gostar de você de verdade, mas que não teria o menor pudor de te fazer gostar dele, para que ele tirasse algum proveito disso, e te dispensasse outra vez. Mas tudo bem, é a adolescência. Isso tem que acontecer. Mas, quer saber? Não tem como controlar as emoções para não sentir nada. Impossível. E quando nos damos conta, sempre é tarde. E aí você tenta se consolar com outra amiga que passou pela mesma coisa, e ela diz : “Você vai encontrar alguém que te mereça.” Mas quando (e se…) você encontrar alguém que te mereça, você não vai gostar dele. E sabe por quê? Porque ele não te fez sofrer, não te fez chorar, nem se passar por ridícula imploradora de atenção, e não te fez pensar nele. E se essas coisas não acontecem, é muito difícil você gostar. E assim você passa os melhores anos da sua vida.

    Mas então voltamos lá no começo, na história dos 18 anos e do seu novo olhar. Quando você passa a fase crítica e passa a ver tudo de forma diferente. Por um lado você deseja que tudo dê certo pra você, pois já enxerga o que é o melhor. Por outro lado, as antigas ansiedades dão lugar a novas, ansiedade para viver boas experiências, para escolher o que te faz bem, e fazer com que aconteça. Afinal você cresceu, já passou por muitas coisas, e agora já tem mais responsabilidade para fazer escolhas que não te machuquem. Mas amadurecer não é algo fácil de se definir. Talvez seja lidar com a vida sem enlouquecer. Ou talvez não gostar de um cara totalmente imbecil. Não querer vomitar só porque ele não aparece. Não querer morrer só porque ele não liga. Talvez seja simplesmente enxergar que nunca daria certo, e tentar fazer com que dê certo com outra pessoa. Alguém que mereça.

    Mas pode ser que não seja nada disso. Amadurecer, quero dizer. Talvez seja diferente para cada um. Mas o mais importante é que aprendamos a lidar com nossas ansiedades e necessidades, e tentar conciliá-las com coisas que nos façam bem. E cabe a cada um saber lidar consigo mesmo. Mas leva tempo. Temos que ter paciência. Não é algo que seja necessariamente natural, que aconteça sozinho, sem percebermos. Temos que saber fazer com que essa diferença apareça. Saber aprender com a própria vida, e seguir em frente. E quem sabe um dia consigamos fazer com que tudo dê certo. Ou pelo mens parte de tudo.

 

                                                   *MaRi Rezk*

 

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Homem Perfeito

             

Coisas que um homem perfeito teria :

1° – Seria atencioso. Do tipo que te liga só pra saber se você está bem, e como foi o seu dia. Só por isso. E também porque estava com saudades.

2° – Diria que você é linda, mesmo você sabendo que não é. Mas diria isso porque, aos olhos dele você é perfeita.

3° – Te adimiraria por suas reais qualidades, não por razões físicas nem por suposições.

4° – Gostaria realmente de você. E te faria saber disso. Não teria medo de provar e de demonstrar quando necessário.

5° – Pequenos gestos fazem toda a diferença. Elogios incomuns, olhares carinhosos, abrir a porta, ‘as damas primeiro’, bilhetes, recados, mensagens, bombons…

6° – O seu conforto sempre na frente, a prioridade é você.

7° – Gentilezas são essenciais. Bondade ao falar, gestos amorosos. Tudo isso conta.

8° – Sem hipocrisia, todo mundo concorda que beleza é essencial. Afinal, o pontapé inicial é o físico…enfim.

 
9° – Se ele souber tratar as pessoas de quem você gosta bem, é ótimo. E nada como um ciuminho de vez em quando (mas aquele ciuminho fofo, não doentio, pelo amor de Deus…)

10° – Seria legal sempre. Criativo, espontâneo, generoso, disposto a ceder só pra manter a paz e pra te deixar feliz…

11° – Quando você está no Salão, ja sabe o que tem que fazer. Faça o melhor que puder.

12° – Um elogio sempre é bem-vindo. Crítica só com extremo tato, e construtiva, claro…

13° – Desejaria compromisso sério. Sem você nada faria sentido.

14° – Te esperaria o quanto fosse necessário. Ama seus defeitos.

15° – Suporta você, sua família e seus amigos amorosamente (e corajosamente, diga-se de passagem..)

16° – Faria o impossível para te ver alegre.

17° – Nada como uma surpresinha de vez em quando.

18° – Seria sincero sempre (exceto, é claro, quando o seu cabelo estivesse zuado. Ninguem precisa ser sincero a respeito disso…)

19° – Seria romântico sempre. Principalmente quando você menos esperasse.

20° – Estaria sempre disposto a passar por qualquer problema junto com você. Por que saberia que qualquer problema que estivesse te afligindo seria problema dele também, e te daria o apoio que fosse preciso.

21° – Nunca te deixaria pagar.

22° – Te daria presente legais e fofos.

23° – Gostaria de crianças e de animais.

24° – Gostaria do que você gosta. Por mais que seja uma merda.

25° – Seria um cavalheiro. Respeitaria sempre.

26° – Insistiria em você, caso você não demonstrasse interesse, porque ele saberia que vale realmente a pena…

27° – Brigue, mas não fique sem falar com ele, pois ele não suportaria…

28° – TPM ? Perfeitamente compreensível. “Toma, come esse chocolate…”

29° – Te defende de tudo e de todos, com unhas e dentes.

30° – Cuidaria de você como de uma joia preciosa, pois é assim que a considera.

                                                                   *MaRi Rezk*

Publicado em Uncategorized | 3 Comentários

Friends

                            

 

Não existem melhores amigos.Pra falar a verdade, todos os nossos amigos são melhores.Senão não seriam nossos amigos.
Na realidade, sentimos um amor diferente por cada amigo.E cada um acaba sendo melhor pra nós em aspectos diferentes.
São complicados.Não que sejam ruins.Não.Só…complicados!
É que, com cada um temos que ter um jeito de lidar.Você não tem liberdade o bastante para xingar qualquer um deles.Alguns você se vê na obrigação de xingar.
De outros cuidamos como se fossem filhos, damos conselhos, repreendemos e defendemos com nossas vidas.
Amizade é isso.É se importar com o outro, a ponto de se sacrificar.É atender o telefone de madrugada porque ele não consegue dormir pensando em como resolver um problema.
Pois é, ninguém disse que seria fácil.

Ok, poderiam pelo menos ter avisado da parte de ir no banheiro junto pra você segurar a porta.Mas tudo bem, a gente entende.
E ,além do mais, quem é que vive sem amigos?Mesmo que seja só um…
E, mesmo quando temos que consolá-los, eles nos fazem bem.Por que eles tem a capacidade de nos ensinar com seus próprios erros, mesmo sem saber que o está fazendo.
Até nos fazem rir por motivos que nem são tão engraçados assim.
Não se deixam esquecer.Por mais que o tempo passe, e por mais que o contato não exista mais, eles estão lá, nas nossas lembranças…
Também têm a capacidade de nos fazer mal.Porque, quando nos chateiam, nos ferem mais do que qualquer outra coisa…

Mas, por outro lado, se é um amigo, é fácil perdoá-lo…É obrigação perdoá-lo, se ele também deseja ser perdoado, claro…
Ser amigo não é fácil.É, na verdade, uma responsabilidade.É preciso às vezes ter uma paciência além do normal, um amor incondicional, e uma compreensão que só um verdadeiro amigo sabe ter…É claro que, se é mesmo seu amigo, vai fazer exatamente o mesmo por você.

Afinal, a amizade é formada por dois lados.Se esses dois lados não estiverem em harmonia, não é amizade.
No decorrer da vida conhecemos inúmeros tipos de pessoas.E muitas vezes criamos vínculos com alguns.Mas nem todo vínculo é considerado amizade.
Amigo é aquele que sabe o que você está pensando, antes de você sequer pensar em dizer.Ele não tem medo de dizer que você está errado, e te ajuda a fazer o certo.Muitas vezes vocês brigam.Mas não dura mais de um dia.
Amigo é aquele que dorme na sua casa sempre, só por dormir.
É aquele que divide a conta com você, por que vocês dois são dois falidos.
É aquele que vira amigo do seu pai, da sua mãe e dos seus irmãos, mesmo sem você querer.
Segura a porta pra você ir ao banheiro, mas depois é a sua vez!!
É a única pessoa que tem coragem de dizer o quanto o seu cabelo está ridículo, e te ajuda a se arrumar.
Amigo é aquele que te diz exatamente o que você menos quer ouvir, mas o que mais precisa.
É com quem você come brigadeiro de madrugada, enquanto joga conversa fora.
Que te ajuda a destruir a cozinha da sua mãe, tentando fazer algo que só vocês identificam como bolo.
É sempre a sua cobaia, não importa o que você esteja testando. Você ri na cara dele quando ele erra, mesmo que ele não goste.
É a única pessoa que divide o gosto por aquela música ou filme, e só vocês gostam.
É aquele desgraçado que te dá o maior susto, bem no meio da rua.E ele conhece até mesmo o seu cheiro, por pior que isso seja.
Um amigo verdadeiro te xinga até cansar, mas você sabe que essa é a maneira de ele dizer o quanto você é especial, o quanto é imprescindível pra ele, e o quanto ele te ama.Ele pode te ver todos os dias, mas ainda assim te manda incontáveis e-mails, cartas,mensagens…
E você pode ser baixinho, gordinho, magrela, feio,e até chato, mas seu amigo de verdade não terá vergonha de te dizer o quanto o ama…
Ele sabe exatamente quando você precisa de um elogio, e o faz, mesmo que seja só do jeitinho dele…
Lembre-se que amigos também erram.Eles não são perfeitos, assim como você também não é.
Por isso, perdoe-o sempre que for possível, e principalmente quando parecer impossível.
Por que ele, por pior que você faça, fará o mesmo por você.
Agrade-o quando ele menos esperar.Diga-lhe, do jeito mais estranho, que só você sabe dizer, o quanto ele é importante.

Isso por que, não se esqueça : ele fará o mesmo por você.

 

 

                                            *MaRi Rezk*

 

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários